terça-feira, 23 de agosto de 2011

Nossos passos

Jerzy Grotowski em sua teoria do Teatro Pobre, busca uma relação mais direta entre o ator (atuante) e o público (testemunha), e desfaz-se de qualquer elemento não essencial a cena, considerando a técnica pessoal e cênica do ator como o núcleo da arte teatral[1]. Essas teorias vão de encontro direto com o que primeiramente pensamos para o espetáculo "Lúcia" (foto), mas acabamos caindo na convencionalidade por razões diversas. Pois bem, hora de ampliar o campo de visão, tornando "indispensável" tudo o que denominávamos "seria o ideal". Uma companhia de teatro, quando está no início de sua caminhada e buscando sua personalidade artística enfrenta certos questionamentos, como a questão "como conciliar a excelência artística com a necessidade de comercializar nosso trabalho?". A busca da Ação Física de Grotowski requer treinamento físico, plástico e vocal constantes do ator e viabilizar esse trabalho numa sociedade econômica onde, se você não é veloz fica para trás, não é fácil de digerir. Devagar vamos encontrando as respostas nas próprias perguntas e nos deparando com outras questões maiores.
Foto do espetáculo "Lúcia"
A cada dia que passa, nossos trabalhos estão sendo analisados por outros olhos, os nossos próprios olhos modificados e renovados pelo que a gente conhece, lê, discute, absorve, troca, agrega,. Por isso, nessa fase, estamos sentindo a necessidade da renovação de alguns dos trabalhos já prontos. Isso não quer dizer que modificaremos nossos espetáculos a cada teoria recém conhecida, pois sabemos que a busca pelo conhecimento é infinita, mas tentaremos apresentar um resultado a cada passo dado. O que pretendemos com "Lúcia", não é uma modificação, mas sim uma agregação, uma mudança de postura, mas sem perder o trabalho já conquistado, sempre tendo como objetivo a busca pela "excelência artística" de que tanto falamos ao questionarem sobre nossa poética.
Bem, resumindo, estamos sempre em movimento e isso ainda trará muitas novidades!

Fábio Beckert


[1] Grotowski, J. "Em Busca de Um Teatro Pobre", 1971, pg 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recadinho para Nós!